Qual o Perfil do Advogado Contemporâneo? Será que Você não está Obsoleto?

Qual o perfil do advogado contemporâneo?

Antes de mais nada é preciso realçar que ele deve ser o profissional habilitado a navegar no mundo mutante que está diante de nossos olhos.

Que o mundo está mudando, e rápido, provavelmente já não é mais uma novidade para você.

O Iphone foi lançado em 29 de junho de 2007.

advogado contemporâneo

O whatsapp foi criado em 2009.

E o Instagram? Outubro de 2010.

Já o Snapshat é de novembro de 2011.

O Facebook, o “veterano” dessa turma, foi lançado em fevereiro de 2004.

advogado contemporâneo

Puuuxa, quanto tempo, né?

O Google é de 1998, mas vem se reinventando desde então, e nos últimos anos assumiu uma importância central na vida de milhões de pessoas. Tem dúvida? Pergunte ao Google, o oráculo do mundo contemporâneo.

Estes são apenas alguns dos ícones dos nossos dias, e há muito pouco tempo a gente vivia sem nada disso. Estas tecnologias, e tantas outras mais, estão afetando a forma como as pessoas se relacionam, como produzem riquezas, como fazem negócios.

advogado contemporâneo

Você tem ouvido sobre inteligência artificial?

E sobre internet das coisas?

Nanotecnologia, realidade virtual, algoritmos, blockchain?

Economia colaborativa?

Assistentes virtuais?

E das organizações exponenciais, você já ouviu falar?

E o empreendedorismo digital então?

Você sabia que um jovem de 20 e poucos anos faturou, no final de 2016, mais de 11 milhões de reais vendendo um curso de inglês pela internet?

advogado contemporâneo

A lista é quase infindável, há um tsunami de mudanças ocorrendo no mundo neste exato instante, enquanto você lê este texto.

E o que isso tudo tem a ver com o direito?

E com o advogado contemporâneo?

Ora, você já parou para pensar qual é o papel do direito na sociedade?

advogado contemporâneo

Desde que o mundo é mundo, os juristas observam a realidade social e buscam regulá-la, criando regras que devem ser observadas por todos, com o objetivo de garantir a boa qualidade do convívio entre as pessoas, a paz e o desenvolvimento social.

Ao longo dos séculos, foi se formando um ciclo um tanto regular, em que os acontecimentos iam surgindo na vida social, e à medida que iam ganhando importância, a comunidade ia disciplinando o seu funcionamento.

As codificações, como o Corpus Juris Civilis de Justiniano, assim como os códigos modernos, são compilações da solução de problemas passados, reiterados, e que se solidificam num texto legal.

Pense na Lei de Condomínio e Incorporações (Lei 4.591/64) e o Código de Defesa do Consumidor, no Estatuto da Criança e do adolescente: Em todos se percebe o seguinte processo: a percepção do fenômeno social, as discussões preliminares, eventualmente a formação de uma comissão para elaborar um anteprojeto, todo o trâmite nas casas legislativas, até a sanção presidencial, publicação e vigência.

Se todo este processo fez sentido ao longo da história da humanidade, o fato é que o ritmo dos acontecimentos em nossos dias já está colocando esta realidade em xeque.

advogado contemporâneo

O próprio Código Civil de 2002 sofreu severas críticas, pois já teria chegado defasado, desconsiderando importantes aspectos da vida social, como a contratação eletrônica, por exemplo.

Ao longo destes mais de 2 mil anos de história, nós advogados desenvolvemos competências, habilidades e atitudes perfeitamente adequadas para lidar com o mundo tal qual ele era.

Mas…os tempos são outros

O que está acontecendo agora: o mundo está mudando, cada vez mais rápido, e é bom para nós que o conjunto de competências, habilidades e atitudes que desenvolvemos ao longo dos séculos também seja renovado.

advogado contemporâneo

Temos visto algumas mudanças incrementais, como a evolução do direito processual, desapegando-se de excessivas formalidades, e o uso de linguagem menos empolada. Mas os tempos de mudanças em que vivemos são muito mais intensos.

As mudanças que estamos vendo são radicais, são disruptivas. Para ficar em apenas um exemplo, nos Estados Unidos se estima que a inteligência artificial vai tornar obsoleto o trabalho de cerca de 70% dos profissionais do direito, nos próximos cinco anos!

O que estamos vivendo, em especial nos últimos 15 anos, e de forma cada vez mais acelerada, pode ser traduzido pela frase do Tiago Matos, do Vai Lá e Faz:

Não estamos vivendo uma era de mudanças, estamos vivendo uma mudança de era”.

Mas afinal, que nova era é essa?

Estamos entrando na era da informação, sendo que a revolução digital pela qual estamos passando marca o início desta nova era.

A coisa é grande assim mesmo, e quem diz isso são autores consagrados como Alvin Tofler (autor de A Terceira Onda) e John Durant (autor de The Paleo Manifesto), além da própria Wikipedia. Eles nos ensinam que estamos vivendo a terceira grande transição da história do homo sapiens. Simples assim.

E quais são estas três transições, ou três marcos na história da humanidade?

A revolução agrícola,

A revolução industrial e

A revolução digital.

advogado contemporâneo

Para deixar bem claro: a revolução digital, a terceira grande transição da história da humanidade, marca o início da era da informação. Sim, é isto mesmo. Estamos no limiar de um novo mundo.

Basicamente, podemos dizer que o hardware em que vivemos – nossas crenças, valores, o que aprendemos na escola, etc – ainda é analógico, está associado com a mentalidade da revolução industrial, enquanto o software que está rodando em nós já é digital.

E o que acontece quando se tenta rodar uma aplicação digital em um equipamento analógico? Dá pau!

Lógica Exponencial

Uma das características fundamentais da era da informação em que já estamos vivendo é a sua lógica exponencial, em oposição à lógica linear, que foi a base da constituição da nossa cultura e de nosso modo de viver pelo menos nos últimos 10 mil anos.

Um exemplo simples para entender a distinção. Se damos 30 passos linearmente, vamos de 1 a 30. Se damos 30 passos exponencialmente vamos a mais de 1 bilhão! O suficiente para dar 26 voltas ao redor da Terra!

O gráfico abaixo demonstra bem a distinção entre a lógica linear e a lógica exponencial.

advogado contemporâneo

Aliás, a lógica exponencial é a lógica da grande maioria dos negócios digitais de nossos dias.

A Amazon, por exemplo, deu prejuízo por vários anos, até atingir o “joelho da curva”, o momento em que o crescimento é tão rápido que ultrapassa em muito o crescimento linear.

As Competências Tradicionais Ainda Valem Alguma Coisa?

advogado contemporâneo

Bem, a esta altura, acho que já ficou bem claro que o advogado que tenha SOMENTE as competências tradicionais (e destaco a palavra “SOMENTE” para te lembrar que as competências tradicionais seguem sendo muito importantes) está com os dias contados.

O advogado contemporâneo é aquele que percebe este momento de mudanças e adota uma nova postura profissional, adequada a estes tempos.

Mas afinal, que postura é esta?

Qual é o perfil do advogado contemporâneo?

advogado contemporâneo

Um dos meus mestres é o Juliano Sangalli. Ele escreveu recentemente um artigo bem enxuto, em que sintetiza a visão dele quanto ao mindset para os dias de hoje na advocacia empresarial. Você pode conferir o texto na íntegra AQUI.

Peço licença para reproduzir apenas duas passagens deste belo artigo, e que já dizem muito:

A grade curricular dos cursos de direito não mudou significativamente da estrutura dos cursos do século XIX, continuamos adquirindo conhecimento técnico-jurídico de forma fracionada.”

 As organizações querem profissionais que saibam navegar na complexidade e que uma vez estabelecidos o “objetivo” (missão, meta, resultado) e as “regras de navegação” (eficiência, qualidade, desempenho), saibam tomar as iniciativas necessárias para cumprir o seu propósito”

O Juliano trabalha muito bem com as ideias de:

Transdisciplinaridade,

Processos dinâmicos,

Conhecimento orgânico,

Visão do todo e

Abordagem contextual.

Buscando inspiração nas ideias do Juliano, do Tiago e de tantos outros que têm observado estas mudanças e as necessidades que elas trazem, eu te digo que o advogado contemporâneo precisa reunir pelo menos as habilidades a seguir, que estão “iluminadas”, “temperadas” por estas ideias:

  • Conhecer técnicas de mediação, conciliação e negociação:

advogado contemporâneo

O tempo do processo judicial está absolutamente descolado do tempo da vida em nossos dias. O processo judicial é tradicionalmente demorado, e temos assistido a um aumento constante das demandas, sem o correspondente aumento na qualidade da resposta jurisdicional.

Somos o segundo Poder Judiciário mais caro do mundo, e também um dos mais ineficientes. A prática da área cível, por exemplo, mostra uma média de 8 a 10 anos para a solução das controvérsias.

O advogado que conta apenas com a solução do Poder Judiciário está perdendo tempo (muito tempo) e também está perdendo muito dinheiro.

advogado contemporâneo

Habilitar-se em técnicas de mediação, conciliação e negociação (que são conceitos bastante distintos, sugiro que você pesquise a respeito) significa um grande diferencial para o advogado contemporâneo. Imagine solucionar em três meses um caso que poderia levar oito anos na Justiça!

Hoje em dia as pessoas querem resolver suas questões e seguir a vida em frente. Quando a solução do processo judicial chegar, mesmo que favorável, talvez já nem faça mais sentido em sua vida.

Já é tempo de revisar aquele velho brocardo segundo o qual a justiça tarda mas não falha. Justiça tardia é justiça falha sim.

E o caminho para combater a morosidade do Poder Judiciário é investir fortemente em habilidades autocompositivas. Claro, nem todos os casos serão assim resolvidos. Mas com certeza esta postura contribui para desafogar o Judiciário, e assim aqueles casos que realmente precisam de uma decisão judicial tenderão também a ser resolvidos em menos tempo!

  • Conhecer gestão e negócios

advogado contemporâneo

Seja qual for a sua área de atuação, invista um pouco de tempo e dinheiro para aprender sobre gestão e negócios. Você poderá aplicar estes conhecimentos em seu próprio escritório, e também no contato com seus clientes.

O mindset que domina o mundo dos negócios hoje é o que pode ser sintetizado na expressão Startup Enxuta, título do livro de 2011 do Eric Ries, e uma das principais bíblias dos nossos tempos.
Portanto, compreender esta forma de pensar e de desenvolver negócios o coloca “no jogo”. Você passa a compreender como e porque alguns negócios (o seu inclusive) têm sucesso e outros não.

Ainda dentro deste tópico, conhecer sobre marketing digital (que pode e deve ser feito respeitando o Estatuto e o Código de Ética da OAB) é uma questão de sobrevivência. Há uma maneira certa de comunicar ao mundo que você existe, e de comunicar o que você sabe fazer. E também de atrair a atenção de pessoas e empresas que possam estar precisando de você.

  • Conhecer economia e contabilidade

advogado contemporâneo

Max Weber, no seu livro Economia e Sociedade, escrito na primeira metade do século passado, já havia se dado conta de que

A ordem jurídica é a esfera ideal do dever ser, e a ordem econômica a esfera dos acontecimentos reais.

Esta ideia ganha cada vez mais sentido nos dias de hoje.

Nós do direito somos retóricos, discursivos, imaginamos que se temos regras lógicas, bem estruturadas, o mundo deve se adaptar a estas regras. Mas a notícia é que o mundo real nem sempre obedece as regras pensadas pelos juristas. Existe uma coisa chamada efetividade social.

E ainda mais nos dias de hoje, em que os cenários são flutuantes, e as regras já não mais dispõem daquele tempo histórico de que dispúnhamos até bem pouco tempo atrás.

advogado contemporâneo

O pensamento econômico, ao estudar por exemplo os incentivos do comportamento humano, e ao entender o que motiva as pessoas a fazerem as escolhas que fazem, é fundamental para a aplicação das regras jurídicas de maneira eficiente e de modo a atingir os resultados que se espera.

Tanto isso é verdade que existe uma disciplina chamada Análise Econômica do Direito, que se ocupa justamente da interação entre as ciências do direito e da economia. Esta disciplina aparelha o profissional do direito com um pensamento objetivo, pragmático, voltado para encontrar a melhor solução em cada caso que se apresenta.

Na mesma linha, ter conhecimentos básicos de contabilidade é alicerce para avaliar a viabilidade de negócios e projetos, tanto do próprio advogado como de seus clientes. E não apenas em negócios empresariais, mas basicamente em toda transação que tenha algum conteúdo patrimonial. Partilha de bens em divórcio, por exemplo. Ou mesmo uma disputa sucessória.

  • Ter Excelência Técnica

advogado contemporâneo

Por fim, mas não menos importante, o advogado contemporâneo é aquele que apresenta excelência técnica.

Mas o que significa isso?

Significa ter um profundo e especializado conhecimento de pelo menos uma área do direito, mas com a capacidade de “conversar” no idioma de uma gama diversa de disciplinas, não apenas jurídicas.

Em especial quanto às disciplinas jurídicas, temos que reconhecer a impossibilidade de dominar com maestria todos os ramos do direito. Então, é necessário escolher um segmento, e aprofundar o conhecimento. O nível de especialização é variável. Eu acho que “Direito Civil” é amplo demais. Direito Contratual, por exemplo, já parece mais adequado.

advogado contemporâneo

Dependendo do seu nicho, este nível pode variar um pouco, mas o ideal é que não seja amplo demais, a ponto de o seu conhecimento ficar rarefeito, nem específico demais, a ponto de limitar suas chances de atuação profissional e de você perder a noção do sistema como um todo.

O importante é que, uma vez delimitado este nicho, você o conheça a fundo e consiga realmente se diferenciar, inclusive colaborando para o desenvolvimento daquela área do conhecimento.

Existe uma expressão, oriunda da área de gestão de recursos humanos, que se aplica aqui. Fala-se no profissional que tem as características da letra “T”. Ou seja, ele é capaz de ter profundidade em uma área do conhecimento, porém sem perder a noção do todo.

advogado contemporâneo

Esta característica se encaixa perfeitamente para este ponto. Ora, com a velocidade dos acontecimentos, é possível manter-se atualizado, na “crista da onda”, ou acompanhando o estado da arte, em um campo mais delimitado do conhecimento. Mas também é necessário estar atento aos grandes movimentos do sistema. Tanto o sistema jurídico, quanto o sistema social como um todo.

Conclusão

Estes então são os conhecimentos e habilidades fundamentais que o advogado contemporâneo deve buscar desenvolver para ter sucesso no mercado dos dias atuais, e para fazer de sua advocacia uma prática de sucesso, com satisfação pessoal e profissional, e com o retorno financeiro correspondente.

Tornar-se um advogado contemporâneo com todas estas caraterísticas é um processo que não ocorre do dia para a noite, mas o primeiro passo é perceber a mudança e passar a movimentar-se no caminho certo.

advogado contemporâneo

Se o que você leu aqui faz algum sentido, vem com a gente! Manda uma mensagem, deixa um comentário, e vamos conversar.

  • Emmanuelle Oliveira

    Esse artigo está fantástico! Eu tenho pensado nisso e agora acabei de ler um apanhado de informações que eu estava buscando. Obrigada por juntar tudo num lugar só! Sou advogada e estou iniciando meu escritório, mas quero que seja pautado nessas práticas e já inicie com essa visão contemporânea.

    • Márcio Dos Santos Vieira

      Obrigado pelo comentário Emmanuelle! Fico feliz de ver que cada vez mais pessoas vão se dando conta da realidade de mudanças que vivemos. Incorporar o mindset dos dias de hoje desde os primeiros passos aumenta muito a chance de sucesso profissional.

      • Emmanuelle Oliveira

        Obrigada Márcio! Quando vier a São Paulo, seria ótimo conhece-lo!

    • http://advogadonocontrole.com.br/ Advogado no Controle

      Obrigado por seu comentário, Emmanuelle! O Márcio conhece ambos os mundos da advocacia e por isso consegue expressar com tanta clareza as características do advogado contemporâneo.Fique certa de que você já está começando com o pé direito ao tomar conhecimento do trabalho do Márcio. Aproveito para convidar você a assinar a lista de e-mails do Blog Advogado no Controle e seguir recebendo conteúdos úteis do mundo jurídico. Um abraço!

      • Emmanuelle Oliveira

        Já assinei! Sou leitora assídua! Thanks

  • José Emiliano Paes Landim Neto

    Excelente artigo. O profissional deve se reiventar sempre.

    • Márcio Dos Santos Vieira

      Obrigado, José Emiliano! Concordo contigo. Reinventar-se nem sempre é uma tarefa fácil, mas cada vez mais necessária nos tempos que vivemos.

    • http://advogadonocontrole.com.br/ Advogado no Controle

      Obrigado, Emiliano! Estamos juntos na missão de contribuir para a advocacia da era digital. Um forte abraço!

  • Geovane Teixeira

    Parabéns pelo artigo, muito interessante!!!